Seguidores

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Dupla de assaltantes é presa


Na quinta-feira (29/09), às 14h30min, na rua Luzitana, vila Tijuca, em Alvorada uma guarnição do 24º Batalhão de Polícia Militar (24º BPM) prendeu dupla após tentativa de assalto a uma pedestre.
A guarnição de Policiais Militares (PMs) foi acionado por uma vítima que relatou que dois jovens tentaram levar seus pertences mas, não conseguiram pois ela reagiu e saiu correndo. Os PMs colheram informações e saíram na busca da dupla que foi encontrado próximo ao local do fato.
A dupla identificada, foi presa.

Brigada Militar apreende 20 petecas de cocaína

Em 29 de setembro de 2011 às 00h e 29min na Rua Maranhão, Bairro Niterói, Canoas, uma Guarnição do 15º Batalhão de Polícia Militar ao abordar um suspeito em via pública localizou 20 petecas de Cocaína e a importância de R$200,00 em dinheiro, foi dada voz de prisão ao indivíduo e conduzido ao HNSG e posterior a DPPA/Canoas.

Caminhão de combustível recuperado em Canoas/RS

Em 28 de setembro de 2011, às 07h e 30min, na Rua da Vertente, Bairro Califórnia, Nova Santa Rita RS, um guarnição do 15º Batalhão de Polícia Militar localizou o veículo Semi-Reboque de placas IDI 7013, de cor cinza, com combustível no interior, abandonado no local.
No dia 27 de setembro foi roubado combustível de vagões de trem da empresa ALL na Cidade de Nova Santa Rita. De acordo com a guarnição que efetuou a prisão dos indivíduos no dia 27, haveria dois caminhões que roubaram combustível, no dia foi recuperado apenas um dos caminhões, devido as circunstâncias foi recolhido este outro e apresentado na DPPA/Canoas.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

INVASÃO DE FAZENDA PELO MOVIMENTO SEM-TERRA EM VIAMÃO


Em 26 de Setembro de 2011, às 06h40min, integrantes do Movimento Sem-Terra (MST) invadiram a Fazenda Santiago, localizada na ERS040, km 19,8, Distrito de Águas Claras em Viamão.       
Com faixas colocadas pelo lado interno da cerca, com os seguintes dizeres "TERRA PARA O POVO NÃO PARA O TRAFICO, REFORMA AGRARIA JÁ, FAMILIAS ASSENTADAS PELO TARSO ZERO", os integrantes permaneceram próximos a um capão de mato onde estavam armando barracas, e hastearam a bandeira do MST, não se aproximando da sede da fazenda. Não existem ônibus nas proximidades, tendo os invasores partido do interior do Assentamento Filhos de Sepé localizado na outra margem da RS 040, bem defronte a fazenda invadida e Beco do Laçasso, na parada 110, Boa Vista.
Os Invasores, não agiram com violência ou realizaram vandalismos na fazenda, que estava desabitada desde maio, tendo apenas alguns lotes arrendados por pequenos produtores da redondeza.
A fazenda Santiago ficou notória devido à apreensão, pela Polícia Federal, de 2.680 quilos de maconha, em maio último.

EX-MARIDO ATEIA FOGO NA ESPOSA

Em 25 de Setembro de 2011,ás 23h01min, na Rua Esperança, Bairro Guajuviras em Canoas, uma mulher pediu socorro aos vizinhos sendo acionada os Policiais do 15º Batalhão de Polícia Militar e relatou que seu ex-marido (com antecedentes por ameaça 4x, lesão corporal 4x, acusado de estupro) jogou álcool sobre o seu corpo e depois ateou fogo, o que lhe causou queimaduras no tronco e no seu rosto.
A mulher já esta sob medida Protetiva contra o seu ex-marido que após a tentativa de homicídio pegou a filha do casal de sete anos e a levou embora.
A guarnição do 15º Batalhão de Polícia Militar   efetuou buscas nas imediações, mas não  encontrou o acusado nem nos locais indicados pela vítima que foi socorrida pelo SAMU SA 10.

PIRATINI EXIGE PUNIÇÃO PARA PMs REBELDES (Zero Hora. Capa e página 36)


A bomba colocada na sexta-feira a um quarteirão do Palácio Piratini por manifestantes que protestam por melhores salários para PMs esgotou a paciência do governo estadual, e fez balançar a cúpula da Brigada Militar. O artefato estava preso a um boné da BM e foi largado junto a um posto da PM na Rua Fernando Machado, nos fundos da sede do governo do Estado. O objeto, untado com uma emulsão explosiva de nitrato de amônia, poderia explodir se conectado a um detonador. O próprio subcomandante da BM, coronel Altair Cunha, retirou o artefato do local. O explosivo – o primeiro que não era falso, na onda de manifestações feitas por simpatizantes da causa dos PMs – causou alvoroço nas hostes governistas. O governador Tarso Genro considerou uma afronta pessoal esse ato e, em reuniões internas, usou a expressão “terrorismo” para se referir ao protesto. O chefe do Executivo exigiu providências imediatas a respeito da identidade dos autores. A segunda-feira foi de muitas reuniões e rumores dentro da BM e desta com membros do governo. O comandante-geral da BM, Sérgio Abreu, no entanto, continua prestigiado pelo governador. Tarso não culpa Sérgio pelos protestos, mas quer resultados das investigações. Até agora, a Corregedoria da BM não apresentou nomes ou provas sobre os autores das manifestações, que incluem bloqueios de rodovias com pneus queimados, fechamento de agência bancária com correntes e, em alguns casos, falsas bombas amarradas a bonecos fardados. Dentro da BM surgiram também críticas ao coronel Altair por agir sozinho em um episódio que poderia representar perigo. ZH falou com ex-comandantes e oficiais superiores da BM. A opinião é que não há clima, no momento, para trocas no comando da BM, até porque não ocorreram mais manifestações pró-salários desde o episódio da bomba na Rua Fernando Machado – mas o governo exige respostas. Podem também ocorrer mudanças em comandos do Interior, especialmente nas regiões onde mais ocorreram protestos. Oficialmente, essas trocas não seriam em decorrência das manifestações. O coronel Valmor Araújo de Melo, chefe do Estado-maior da BM, refuta qualquer mudança. “Não tem nenhuma troca prevista”, garantiu Valmor, ontem à tarde. Há falta de coronéis na ativa eventuais substituições. Nos comandos da Fronteira Oeste e da Fronteira Noroeste, por exemplo, quem está à frente das unidades são tenentes-coronéis, bem como no Comando Ambiental, esclarece Valmor. PORTO ALEGRE

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Governo protocola Projeto de Lei que reajusta servidores da Brigada Militar



Foto destaque
No final da manhã da sexta-feira (23), o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, o secretário de Segurança Pública, Airton Michels, e o Comandante Geral da Brigada Militar, Cel. Sérgio Abreu, foram à Assembleia Legislativa protocolar, em regime de urgência, o Projeto de Lei que reajusta os salários dos servidores da Brigada Militar. Os representantes do Governo foram recebidos pelo presidente do Legislativo, deputado Adão Villaverde.

Carlos Pestana disse que pedirá para a líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputada Miriam Marroni, costurar um acordo entre os líderes das bancadas para que o PL seja votado antes do prazo determinado pelo regime de urgência, que é de 30 dias, a fim de que os servidores recebam o reajuste já na folha de pagamento do mês de outubro.

"Este é o maior reajuste já concedido para a categoria em pelo menos 20 anos. Temos a expectativa de que a matéria tramite com tranquilidade no Legislativo", disse Pestana. O chefe da Casa Civil informou, também, que espera que as negociações com a Polícia Civil finalizem hoje, com a apresentação para a categoria da mesma proposta feita para os brigadianos: "Se fecharmos acordo com a Polícia Civil em reunião que acontecerá hoje à tarde, creio que já na próxima segunda-feira teremos condição de protocolar o PL referente ao reajuste dos policiais civis", declarou.

Teor do Projeto de Lei protocolado
- reajuste sobre o vencimento básico da Brigada Militar, dividido em duas etapas - out/2011 e abr/2012. No caso dos soldados, o reajuste acumulado será de 23,5% e no caso dos 1ºs Tenentes, de 10,5%. Para os 3ºs Sargentos, o reajuste será de 18,15%. As funções intermediárias receberão reajustes proporcionais entre esses dois índices;
- ampliação do número de vagas para promoções para 2.800, a saber: 700 ainda em 2011; 700, em 2012; 700 em 2013, e 700 em 2014.

Motivação Política
As simulações de bombas e queima de pneus em espaços públicos e rodovias são ações criminosas praticadas por quadrilhas com um objetivo aparente de atingir o Governo e desestabilizar a segurança pública no Rio Grande do Sul. A afirmação foi feita pelo secretário da Segurança Pública, Airton Michels, pelo assessor especial do Gabinete do governador, Flávio Koutzii, e pelo comandante-eral da Brigada Militar, coronel Sérgio Abreu, durante coletiva à imprensa, no final da tarde desta sexta-feira (23), que contou, ainda, com a presença do secretário adjunto da SSP, Juarez Pinheiro.

O coronel Sérgio Abreu informou que 40 pessoas suspeitas já foram ouvidas e 26 inquéritos já foram instaurados para apurar a autoria desses crimes. Acrescentou que as investigações já contam com o apoio do Ministério Público.

Airton Michels explicou que está sendo feita uma investigação extremamente rigorosa para a apuração dos delitos. Acrescentou que essas ações deixaram vestígios, apesar de dificultar o flagrante. "Quem participou ou está participando desta organização criminosa será punido de uma forma mais severa, pois esses atos se configuram como formação de quadrilha". Apesar de não divulgar nomes, o secretário disse que há indícios de que entre os envolvidos, alguns têm ligações com brigadianos e outros, não.

Flávio Koutzii argumentou que, justamente quando a proposta de reajuste salarial do Governo foi aceita pelos cabos e soldados, ocorreu uma reação mais agressiva, com a colocação de um artefato simulando uma bomba. "É muito provável que esse tipo de ação obscura tenha motivação de interesse político contrário a um governo democrático e, caso isso se confirme, o mesmo será encaminhado ao Ministério Público".

Assinalou, ainda, que a proposta salarial é atípica para um primeiro ano de Governo e que os resultados positivos obtidos nas negociações com os servidores da segurança pública têm provocado reação extremada por parte de grupos com interesses políticos contrários a uma gestãoo democrática. "E isso não vai nos intimidar", enfatizou.

Os vestígios do artefato colocado nesta sexta-feira, na rua Fernando Machado, em frente ao posto do 9º Batalhão da BM, já está sendo investigado pelos peritos do Instituto Geral de Perícias (IGP).
(http://www.estado.rs.gov.br).

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Governo protocola PL de reajuste para a Brigada Militar


Foto destaque
O chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, o secretário de Segurança Pública, Airton Michels, e o Comandante Geral da Brigada Militar, Cel. Sérgio Abreu, foram  à Assembleia Legislativa na manhã desta sexta-feira (23) protocolar, em regime de urgência, o Projeto de Lei que reajusta os salários dos servidores da Brigada Militar. Os representantes do Governo foram recebidos pelo presidente do Legislativo, deputado Adão Villaverde.

Carlos Pestana disse que pedirá para a líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputada Miriam Marroni, costurar um acordo entre os líderes das bancadas para que o PL seja votado antes do prazo determinado pelo regime de urgência, que é de 30 dias, a fim de que os servidores recebam o reajuste já na folha de pagamento do mês de outubro.

"Este é o maior reajuste já concedido para a categoria em pelo menos 20 anos. Temos a expectativa de que a matéria tramite com tranquilidade no Legislativo", disse Pestana. O chefe da Casa Civil informou, também, que espera que as negociações com a Polícia Civil finalizem hoje, com a apresentação para a categoria da mesma proposta feita para os brigadianos: "Se fecharmos acordo com a Polícia Civil em reunião que acontecerá hoje à tarde, creio que já na próxima segunda-feira teremos condição de protocolar o PL referente ao reajuste dos policiais civis", declarou.
(http://www.estado.rs.gov.br).

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

SIMPÓSIO PREVENÇÃO EM SAÚDE

Banrisul oferece condições de financiamento diferenciadas na compra do imóvel

O Banrisul é o único agente financeiro que participa do Salão Pense Imóveis, que acontece a partir desta quinta-feira (22) e vai até domingo (25), no Barra Shopping Sul, na Capital. Durante o evento, o Banco oferece condições de financiamento diferenciadas para a compra ou construção de imóveis residenciais e comerciais.
O valor do financiamento pode ser de até 90% do valor do bem. Além disso, o cliente do Banrisul tem a possibilidade de incluir no financiamento imobiliário os valores do ITBI e despesas do cartório de registro de imóveis (emolumentos), e optar pelo período de carência de até 90 dias para o pagamento das amortizações do financiamento.

O Banrisul, ainda, fez o lançamento de uma nova linha de crédito, o CDC Móveis e Decoração, que contempla imóveis residenciais e comerciais, exclusivamente para pessoas físicas que adquirirem imóveis financiados pelo Banrisul. A modalidade de crédito financia projetos mobiliários e de decoração.

No Salão Pense Imóveis, a instituição atende os visitantes com uma unidade móvel preparada para orientar os interessados na compra do imóvel, simular o financiamento e fazer o encaminhamento de propostas de cartas de crédito imobiliário.
(http://www.estado.rs.gov.br).

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Michels participa de inauguração do sistema de videomonitoramento na BR 116

Michels participa de inauguração do sistema de videomonitoramento na BR 116

Foto destaque
  • O secretário da Segurança Pública destacou a relação custo/benefício do projeto
O secretário da Segurança Pública, Airton Michels, participou, nesta segunda-feira (19), da inauguração do sistema de videomonitoramento na BR 116, no trecho entre Porto Alegre e Novo Hamburgo, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), representando o governador Tarso Genro. Ao todo, são 24 câmeras instaladas ao longo de 36 quilômetros que captam imagens durante as 24 horas do dia e que são monitoradas pela Central de Controle Operacional da PRF.

O investimento, inicialmente orçado em R$ 11 milhões, foi de apenas R$ 2 milhões graças a uma parceria com a Trensurb e com os municípios de Canoas, Esteio, Sapucaia, São Leopoldo e Novo Hamburgo. A central de videomonitramento da BR 116 estará integrada ao sistema de câmeras já existente no bairro Guajuviras, em Canoas, auxiliando no combate à criminalidade na Região Metropolitana.

"O custo/benefício para a sociedade é extremamente alto com a implantação desse sistema. E o Governo do Rio Grande do Sul se declara parceiro nesse projeto que, graças à alta tecnologia permitirá um socorro mais rápido aos acidentes que ocorrerem na rodovia", afirmou Michels.

Com o monitoramento, por meio de câmeras, a PRF espera reduzir o tempo do atendimento às vítimas de acidentes de trânsito e atenuar os problemas na BR 116 que concentra 30% das ocorrências nas estradas gaúchas e é a terceira rodovia mais movimentada do Brasil, com cerca de 100 mil veículos por dia.

O superintendente da PRF no RS, inspetor José Altair Gomes Benites, agradeceu ao governador que, "quando ministro da Justiça, realizou todos os esforços possíveis para a efetivação do projeto", destacou. Ele lembrou que esta é uma proposta da comunidade que só foi viabilizada graças às parcerias com a Trensurb e prefeituras que resultaram na redução do investimento. "A tecnologia do sistema de monitoramento é uma ferramenta que potencializa a ação policial", assinalou Benites.

José Benites acredita que o atendimento nas ocorrências seja reduzido em 50% e que haverá uma melhora no fluxo da BR 116. Além das 24 câmeras instaladas na BR 116, quatro viaturas da PRF contarão com câmeras que também serão monitoradas pela Central. As câmeras vão monitorar, além dos acidentes, motoristas que andam no acostamento, veículos pesados trafegando na faixa da esquerda e ultrapassagens indevidas, além de possibilitar informações precisas para o atendimento das ocorrências.
(http://www.estado.rs.gov.br).

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Câmeras não flagraram quem colocou falsa bomba em viaduto a duas quadras do Piratini

Há quatro aparelhos no local, um deles em manutenção.

Nenhuma das três câmeras de segurança em funcionamento no viaduto Otávio Rocha flagrou a ação das pessoas que colocaram um boneco com uma caixa imitando explosivo na passagem da rua Duque de Caxias sobre a avenida Borges de Medeiros. De acordo com o chefe do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), mal foi possível perceber que havia um boneco na estrutura. Conforme o major Luiz Fernando Santos, nem toda a área é monitorada. O viaduto fica a duas quadras do Palácio Piratini.

O oficial disse ainda que os aparelhos não contam com sistema que facilite a visão à noite. Ele explicou que as câmeras ficam em movimento, cobrindo pontos considerados estratégicos, focando em um ponto fixo apenas se o observador perceber alguma situação estranha, o que não ocorreu durante a madrugada. A quarta câmara instalada no viaduto está em manutenção. Todas pertencem à prefeitura. As imagens geradas chegam ao Ciosp.

A BM vai solicitar imagens de câmeras de estabelecimentos comerciais da região próxima ao viaduto para tentar identificar os autores. A corregedoria da corporação abriu inquérito para investigar a possível participação de policiais nos protestos reivindicando melhores salários. Nessa tarde, durante o encontro que debateu o reajuste para policiais, o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana e o secretário da Segurança Pública, Airton Michels, afirmaram que as ações são protagonizadas por pessoas interessadas em prejudicar as negociações. O presidente da Associação de Cabos e Soldados, Leonel Lucas, reiterou que a representação não está por trás dos protestos. Pestana adiantou que amanhã a BM vai divulgar detalhes sobre a investigação.
(http://www.radioguaiba.com.br/Noticias/?Noticia).

Governo troca abono por reajuste aos policiais militares


Reunião ocorreu após protesto com suposto explosivo, no Centro de Porto Alegre
Reunião no Palácio Piratini ocorreu após novo protesto na Capital. Veja fotos Crédito: Bruno Alencastro
Reunião no Palácio Piratini ocorreu após novo protesto na Capital. Veja fotos
Crédito: Bruno Alencastro 
O governo do Estado propôs, em reunião no começo da tarde desta quinta-feira, que o abono de R$ 300 aos policiais militares seja substituído por um reajuste sobre o salário-base, pago em duas vezes  – em outubro de 2011 e em abril de 2012. O aumento é equivalente a 23,5% do salário dos soldados e a 10,5% dos tenentes. Além disso, o número de promoções aumentou de 1,2 mil para 2,8 mil, em quatro anos.

Participaram do encontro os secretários da Casa Civil, Carlos Pestana, e da Segurança, Airton Michels, o comandante da Brigada Militar, Sérgio Abreu, a Associação de Cabos e Soldados e a dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes. A proposta vai agora para assembleia da categoria, ainda sem data para ocorrer.

Segundo o secretário da Casa Civil, a modificação foi feita porque o abono gerou uma certa desconfiança da categoria de que não fosse se reverter em reajuste. “Os policiais queriam uma proposta de aumento clara”, explicou. Para Pestana, o valor sugerido hoje reafirma a valorização da segurança estadual e proporciona um bem concreto.

Boneco

A reunião ocorreu poucas horas depois de um protesto no Centro de Porto Alegre. Um boneco vestido de policial estaria com um suposto explosivo amarrado ao corpo e mobilizou agentes do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) na rua Duque de Caxias.

Dois agentes, usando roupas especiais, colocaram o artefato em um tonel e o levaram para um local seguro, onde será analisado. A área foi isolada pelo Corpo de Bombeiros e alguns moradores da região foram impedidos de entrar e sair de casa de carro até que fosse descartado qualquer risco de explosão.

O trânsito foi bloqueado na rua Duque de Caxias, no trecho entre a rua Espírito Santo e a Marechal Floriano Peixoto. A avenida Borges de Medeiros ficou interrompida nos dois sentidos, o que causou congestionamento na área central.
(http://www.radioguaiba.com.br/Noticias/?Noticia).

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

SUSPEITOS SÃO PRESOS APÓS ARROMBAMENTO A AGENCIA DO BANCO SANTANDER DE SAPUCAIA DO SUL/RS

No dia 14/09/2011 aproximadamente às 08h15min, agentes da seção de inteligência do 33º Batalhão de Polícia Militar tomaram conhecimento de que o Banco Santander havia sido arrombado. Após terem acesso as imagens dos suspeitos, reconheceram um deles.
De posse da identificação os policiais deslocaram até a residência do suspeito e localizaram um computador que havia sido roubado da agência bancária, recebendo voz de prisão. O suspeito já possuía ocorrências criminais furto/arrombamento de residência (2x), receptação, furto qualificado (4x), furto simples em residência (4x), entorpecentes – posse (5x), ,  exercício ilegal da profissão (2x), entorpecentes – trafico, furto/arrombamento a estabelecimento comercial (2x). O Suspeito estava em uma casa abandonada no bairro trensurb utilizado por usuários de drogas, o micro computar localizado com ele foi reconhecido pelos representates do banco como sendo a máquina furtada da agência. 


SOLDADO DA BM MORRE EM ACIDENTE (Página 37, Zero Hora, com foto)


Um soldado da Brigada Militar morreu e um sargento ficou gravemente ferido em um acidente na rodovia Novo Hamburgo-Sapiranga (ERS-239). A viatura em que eles estavam colidiu contra a mureta de proteção do viaduto do bairro São José, no km 16 da estrada, por volta das 14h de ontem, em Novo Hamburgo. O motorista, soldado José Roberto Maus, 44 anos, ficou preso nas ferragens e morreu no local. Já o sargento Milton Cesar Soares Ourique, 36 anos, foi socorrido e levado ao Hospital Municipal de Novo Hamburgo, onde segue em coma induzido na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Pertencentes à 4ª Companhia do 32º Batalhão de Polícia Militar, com sede em Estância Velha, os policiais voltavam de Xangri-lá, onde realizavam diligências referentes a um Inquérito Policial-Militar (IPM). A polícia investiga as causas do acidente, mas testemunhas afirmaram à BM que a viatura estaria perseguindo uma moto no momento da colisão. “A viatura ficou em cima da mureta, projetada para fora do viaduto, podendo cair e causar um segundo desastre. Tivemos de ter muito cuidado na remoção do veículo. Vamos instaurar um IPM para investigar as causas do acidente”, informou o chefe do Estado Maior do Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Sinos, tenente-coronel Carlos Armindo Thomé Marques. O corpo do soldado só foi retirado por volta das 16h40min, cerca de três horas depois do acidente. Morador de Novo Hamburgo, Maus estava na Brigada Militar havia 22 anos, e há cinco servia em Estância Velha, onde mantinha boa relação com a comunidade. O acidente causou mais de quatro quilômetros de congestionamento no sentido Novo Hamburgo-Estância Velha da ERS-239. Durante os trabalhos de retirada do corpo do soldado, os motoristas foram orientados a utilizar as ruas laterais da rodovia. O sargento Ourique foi operado ainda na tarde de ontem e seu estado é considerado grave.

“SALÁRIO, TRANSPARÊNCIA E CONTROLE SÃO TRIPÉ DA POLICIA” (Página 44, Zero Hora) Entrevista


Rodrigo Pimentel, especialista em segurança e um dos autores do livro “Elite da Tropa”. Capitão reformado do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar do Rio, Rodrigo Pimentel acompanha com vívido interesse a onda de insatisfação que grassa entre PMs de todo o país. Afinal, ele foi policial militar de 1990 a 2001. Comentarista de segurança da Rede Globo, ele ganhou fama internacional como um dos autores de Elite da Tropa, o livro que serviu de base para dois históricos sucessos do cinema nacional: os filmes Tropa de Elite e Tropa de Elite 2. São peças de ficção baseadas na própria vivência de Pimentel como oficial e na de alguns colegas. Após os filmes, Pimentel passou a ser tão requisitado que gasta o tempo fora da TV entre palestras e voos pelo Brasil. Tem muito mais convites do que consegue atender. Esta semana esteve em Bento Gonçalves para participar de encontro nacional de comunicadores da Polícia Federal. Entre garfadas em bife à parmegiana e goles de água mineral, concedeu entrevista a Zero Hora, complementada por telefone: Zero Hora – Esta semana foram afastados o comandante da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) nos morros Fallet e Coroa, no Rio, por suspeita de corrupção. Como o senhor viu o episódio? Rodrigo Pimentel – Rapaz, uma tristeza. O esquema abasteceria os policiais com valores que variam de R$ 400 a R$ 2 mil e no mês totalizam mais de R$ 53 mil. Outros 30 estão sob suspeita. Olha, fiquei triste, mas não surpreso. Se a polícia do Rio é basicamente a mesma há 200 anos, se as corregedorias atuam da mesma forma, se o salário continua muito baixo, impossível fazer mágica. O maior antídoto para corrupção é bom salário. Mas os PMs que estão nas UPPs vêm do mesmo estrato que os outros e o poder corruptor do crime é enorme. ZH – O senhor diria que o sistema das UPPs, um sucesso no Rio, está comprometido e pode falir? Pimentel – Não, claro que não. O que tem é de aperfeiçoar a receita, que é boa. Começando por pagar melhor e por apertar os mecanismos de controle, de correição. Só com controle e bom salário se começa a mudar uma polícia. Você pode encher a viatura de câmeras e computadores, pode aumentar o número de policiais na Corregedoria, mas nada disso funciona sem dinheiro no bolso de quem atua nas ruas. Salário, transparência e controle são o tripé para forjar uma boa polícia. ZH – No RS, há uma onda de queima de pneus por parte de PMs que reivindicam salários. Em outros Estados, paralisações. Como o senhor vê esse tipo de coisa? Pimentel – Natural, embora não possa opinar com profundidade sobre a realidade de cada Estado e prefira não opinar sobre métodos. Sei que no Rio de Janeiro o salário básico do soldado da PM é R$ 1,2 mil, insuficiente, claro. Os policiais que atuam em UPPs recebem R$ 500 adicionais para atuar naquelas comunidades, mas o episódio do morro Fallet mostra que o vencimento ainda não está suficiente. É claro que o salário, apenas, não forma o caráter de uma pessoa, mas ajuda a botar no bom caminho. ZH – Qual a receita do prestígio da Polícia Federal? Pimentel – Ela paga bem. Há 20 anos, talvez um pouco mais, a PF era um problemão, pelo menos no Rio. Cheia de casos de corrupção. Pipocavam denúncias de turistas extorquidos no aeroporto, de doleiros achacados. Aí ocorreu uma mudança, o governo federal começou a pagar bem melhor os federais. A coisa mudou. Virou uma polícia exemplar. A população só tem a lucrar com isso, não admira que a PF esteja tão prestigiada.  Por meio de escutas telefônicas, a investigação obteve indícios de que integrantes do comando da UPP estariam recebendo em suas casas um mensalão do tráfico. Um capitão e um tenente da Polícia Militar foram afastados. O pagamento era feito para que PMs lotados na unidade não reprimissem a venda de drogas na região.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Comandante do CPM participa da solenidade da Brigada Militar de entrega de equipamentos e viaturas

Na tarde de segunda-feira (12/9), às 17h, na sede do Grupamento de Busca e Salvamento (GBS), do Corpo de Bombeiros da Brigada Militar, a corporação recebeu os equipamentos definidos pela população gaúcha durante a consulta popular de 2010 para a área da segurança pública.
Durante a solenidade foram entregues parte dos 558 rádios transceptores HT, que serão distribuídos a 84 municípios do Estado, os quais foram representados pelos Comandos Regionais de Policiamento da Capital, Centro Sul, Litoral, Vale do Rio dos Sinos e Serra.
O Corpo de Bombeiros recebeu nove conjuntos de respiração autônoma, inicialmente entregues um para a cidade de Vacaria e outro para Santana do Livramento, sendo que as cidades de Cachoeira do Sul e Palmeira das Missões receberam duas ambulâncias.
O Comando de Policiamento da Capital recebeu uma embarcação através de convênio firmado com a Secretaria Nacional de Segurança Pública – Senasp, que servirá para auxiliar nas ações de patrulha, na área do 9º Batalhão de Polícia Militar.
Participaram da cerimônia o Secretário de Estado de Segurança Pública, Sr Airton Michels, o Comandante-Geral da Brigada Militar, Cel Sérgio Roberto de Abreu, o Subcomandante-Geral da BM, Cel Altair de Freitas Cunha, o Comandante do Comando de Policiamento Metropolitano, Cel SILANUS SERENITO DE OLIVEIRA MELLO, Comandos regionais de policiamento ostensivo e de bombeiros, oficiais e praças da corporação.


terça-feira, 13 de setembro de 2011

Colégio Tiradentes da Brigada Militar de Porto Alegre entre os 20 melhores do Estado

Na segunda-feira (12/9), o Ministério da Educação divulgou dados do ranking do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), que avaliou as instituições públicas e privadas de todo o Brasil, e deixou o Rio Grande do Sul na quarta colocação nacional.

O Colégio Tiradentes da Brigada Militar de Porto Alegre alcançou o terceiro lugar entre as escolas públicas do Estado, atingindo a média geral de 665,93, e a 16ª posição na classificação geral, entre escolas públicas e privadas, do Rio Grande do Sul.

Os dados divulgados também mostram que a taxa de participação dos alunos no Colégio Tiradentes de Porto Alegre é de 61,8%, o que contribui para deixar a instituição entre as 20 melhores do Estado.

NOTA DO COMANDO-GERAL DA BM

O Governo do Estado, em reunião com o comandante da Brigada Militar, cúpula da Secretaria de Segurança Pública e entidades de classe, que representam as carreiras de nível médio, em reunião na segunda-feira, (12/09), divulgaram a intenção de oferecer um abono de R$ 300,00, sendo R$ 140,00, em outubro de 2011 e R$ 160,00 em abril de 2012, que atinge também os inativos da Brigada Militar. Isso representa os 25% de aumento solicitado pela classe de carreira de nível médio da Brigada Militar.
O Governo do Estado promete a incorporação do abono ao básico dos policiais militares, até o final deste Governo.
Serão R$300,00 da graduação de soldado até o posto de 1º Tenente QTPM.
Ainda, foram criadas mais 1.200 vagas de graduação de 3º Sargento, sendo 1.000 vagas para policiamento ostensivo e 200 vagas para Bombeiro Militar.
Com isto, 1.200 PMs ascenderão na carreira. Em tramitação na Assembléia Legislativa está o processo que aumenta o valor da Gratificação de Incentivo para Permanência no Serviço Ativo da Brigada Militar (GIPSA).
Neste ano já foi aumentado o valor da etapa alimentação. Estão abertas 600 vagas para o curso de 2º sargento (CTSP) e 90 vagas para o curso de tenente (CBAPM).
(A) Comandante-geral da Brigada Militar, Coronel Sergio Roberto de Abreu.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Governo apresenta abono de R$ 300,00 para a Brigada Militar

Categoria deve se reunir nesta semana para decidir se aceita a proposta

O governo do Estado apresentou, na tarde desta segunda-feira, uma proposta de abono de R$ 300 para os servidores da Brigada Militar em duas parcelas – R$ 140 para outubro e R$ 160 para abril do ano que vem, além de 1,2 mil promoções. Para o presidente da Associação de Cabos e Soldados, Leonel Lucas, o valor é considerado satisfatório e resta avaliar o calendário das incorporações e as promoções – a categoria entende que 5 mil policiais devem ser promovidos. Ambos os temas serão tratados em uma nova reunião nesta quinta-feira.

Em relação aos recentes protestos realizados por policiais militares, Lucas disse: "A gente quer que eles parem, mesmo porque está havendo avanços com o governo do Estado". O reajuste beneficiaria cerca de 35 mil soldados a tenentes da ativa e aposentados. A categoria deve se reunir nesta semana para decidir se aceita a proposta.

O secretário de Segurança Pública, Airton Michels, considerou que houve uma evolução importante nas negociações e que a oferta é “um avanço extraordinário” na valorização dos policiais militares. Já o Chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, classificou o abono como um “ganho real significativo”.

O comandante-geral da Brigada Militar, coronel Sérgio de Abreu, disse que espera que o reajuste compense os policiais e que as medidas apontam para a recuperação da qualidade de vida da categoria. Ele acrescentou que os protestos estão sendo investigados e que os autores serão responsabilizados.

Brigada Militar de Sapucaia do Sul efetua a prisão de três homens por tráfico e um foragido do sistema prisional

Na noite de sábado dia 09/11, a Brigada Militar de Sapucaia do Sul efetuou a prisão de três homens, um deles estava foragido.
A primeira prisão foi às 19h30 na Rua Salgado Filho, centro da cidade, agentes da seção de inteligência do 33º Batalhão de Polícia Militar avistaram e reconheceram um homem de 27 anos, foi acionado uma guarnição do policiamento ostensivo para realizar a captura.
Ao ser abordado o foragido ainda tentou mentir o nome, porém os policiais detinham a foto do homem que, diante disso, admitiu seu verdadeiro nome. Ele foi preso e encaminhado ao DPPA de Canoas onde foi reapresentado.
A Outra ação da Brigada Militar de Sapucaia do Sul foi desencadeada pelo Pelotão de Operações Especiais do 33º BPM às 20h.
Os policiais localizaram um ponto de tráfico de drogas no beco conhecido como Santa Luzia, dois homens com eles foi encontrados 13 pedras de crack e um revólver calibre 32 com a numeração raspada.
Estes dois últimos foram apresentados presos em flagrante no DPPA de Canoas, pelos crimes de tráfico de entorpecente e associação para trafico, bem como porte ilegal de arma de fogo. 

EXPOCACHOEIRINHA - FEIRA DE PRODUTOS E SERVIÇOS, COMÉRCIO, ARTESANATO, INDÚSTRIA E TECNOLOGIA

26º BPM GARANTE A TRANQUILIDADE NA EXPOCACHOEIRINHA

Na semana de sete a onze de setembro de 2011, o 26º Batalhão de Polícia Militar participou ativamente do evento ExpoCachoeirinha, feira de produtos e serviços,  comércio, artesanato, indústria e tecnologia, que realizou-se nos pavilhões no interior do  “ Parcão da Paz”, da rua Monteiro Lobato, Parque da Matriz.
O evento contou com a participação de diversas autoridades do município, prefeito Vicente Pires, Comandante do 26º BPM Ten Cel QOEM Antônio Carlos França Sarti, Deputado Estadual Miki Breier, Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo Luiz Carlos Muller, abrilhantado ainda com a apresentação da Banda da Brigada Militar da Ajudância Geral e diversos Shows, dentre eles Companhia Show quatro, Jonathan e Matheus, Osvaldir e Carlos Magrão e no encerramento do evento deste domingo 11 de setembro, a apresentação da Família Lima que contou com um público de aproximadamente cinco mil pessoas.
O 26º BPM, contou também com o apoio dos POE da área do CPM, o que colaborou para garantia da tranqüilidade e segurança dos frequentadores e visitantes da ExpoCachoeirinha. 


sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Cerco contra roubos à lotação


Nesta semana a Brigada Militar de Sapucaia do Sul prendeu dois suspeitos de efetuarem roubos à lotação na cidade.                                  
Desta vez um foragido foi preso na Avenida Manoel Serafim, depois de ser abordado pelos policiais, após a identificação constatou-se que se tratava se um foragido da justiça. 
Dentre os antecedentes criminais ele possui dois registros por roubo à lotação, furto qualificado, furto em veículo, tráfico de entorpecentes, arrombamento bancário e quatro registros de roubo a pedestre.                                 
No início da semana outro homem foi preso no bairro trensurb com um revólver calibre 32. Pelas características ele é suspeito por ataques às lotações, suas identidades serão encaminhadas para reconhecimento.
Foi encaminhado ao DPPA de Canoas para a lavratura do auto de prisão em flagrante.

O Governador Tarso Genro confirmou ontem que apresentará uma proposta de reajuste salarial para a Brigada Militar até hoje


PIRATINI DEVE FAZER PROPOSTA A PMs (Zero Hora. Página 38) Para tentar encerrar a série de protestos de policiais militares no Estado, o governador Tarso Genro confirmou ontem que apresentará uma proposta de reajuste salarial para a Brigada Militar até hoje. Tarso explicou que a decisão de apresentar a proposta foi tomada após a Associação Beneficente Antonio Mendes Filho (Abamf), que representa cabos e soldados, publicar nota reafirmando que não está envolvida nos protestos de queima de pneus em ruas e rodovias gaúchas. “Nós vamos fazer uma proposta, e vamos novamente admitir a Abamf nas negociações”, afirmou. Em reportagem de ontem de ZH, o comandante-geral da BM, coronel Sérgio Roberto de Abreu, disse que propôs à cúpula da Segurança a retomada das negociações. PORTO ALEGRE

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Ações contra incidentes ocorridos no clássico Gre-Nal


DEFENSORIA PROPÕE TERMO CONTRA VIOLÊNCIA (O Sul. Página 17) Em reunião com a direção do Grêmio e com representantes da Brigada Militar, da Policia Civil, dos Bombeiros e das torcidas organizadas do Tricolor, no Estádio Olímpico, a Defensoria Pública do Rio Grande do Sul apresentou ontem um Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta.  Ele deverá servir para consolidar a cultura de paz nos estádios de futebol. O encontro foi realizado em função dos incidentes ocorridos no clássico Gre-Nal do dia 28 de agosto. PORTO ALEGRE

Comemorações do sete de setembro

Na tarde de 07/09, a Brigada Militar de Sapucaia do Sul participou ativamente do desfile Cívico alusivo ao dia Sete de Setembro, o evento ocorreu no centro da cidade de contou com a participação de  62 duas instituições civis e militares.
Além do desfile da Brigada Militar, diversas escolas desfilaram com pequenas faixas e cartazes fazendo alusão ao PROERD (Programa de Resistência às Drogas e a Violência) de Sapucaia do Sul.
A Brigada Militar de Sapucaia do Sul participou do evento em dois momentos, sendo que 40 policiais militares e cerca de 10 viaturas foram distribuídos estrategicamente ao longo da avenida Sapucaia e adjacências a fim de garantir a segurança das pessoas que foram prestigiar o evento.
Mais tarde, a própria Brigada Militar desfilou com o Pelotão de   Motociclistas e viaturas do Pelotão de Operações Especiais.










DEPUTADOS ESTADUAIS APROVAM REAJUSTE DE 12% NOS SALÁRIOS DE SERVIDORES DO JUDICIÁRIO, TRIBUNAL DE CONTAS, PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA E ASSEMBLEIA LEGISLATIVA (O Sul. Página 02)

A BM realizou várias manifestações contra os baixos salários na madrugada da última segunda-feira. O alvo foi o quilômetro 1 da RS-324, próximo ao trevo de acesso a Vista Alegre do Prata, em Nova Prata. De acordo com o Grupo Rodoviário Estadual de Veranópolis, que atendeu a ocorrência, além de três pneus em chamas, os manifestantes haviam fixado um boneco trajando a farda da BM em uma placa na lateral da pista e uma faixa com os dizeres: “Unidos pela dignidade salarial”. O Corpo de Bombeiros de Veranópolis foi chamado para apagar o fogo. Os manifestantes não foram localizados. O comandante-geral da BM, Sergio Roberto Abreu, afirmou que mantém diálogo com todas as associações dos servidores. Ele disse que discute dentro do governo uma política salarial para os brigadianos e salientou ainda que o movimento que queima pneus se restringe a algumas pessoas e que isso deve ser tratado como delito comum. PORTO ALEGRE.

Um novo protesto com queima de pneus foi registrado na madrugada de ontem no quilômetro 90 da ERS 265, em Canguçu


ABAMF REAGE ÀS QUEIMAS DE PNEUS (Correio do Povo. Página 16) Um novo protesto com queima de pneus foi registrado na madrugada de ontem no quilômetro 90 da ERS 265, em Canguçu. Os manifestantes queimaram também uma farda da Brigada Militar com os dizeres: "Brigada morto de fome". De acordo com o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), o trânsito ficou bloqueado no local até a remoção do material. Na segunda-feira, foram registrados três bloqueios que integram as manifestações iniciadas em 4 de agosto.
Os protestos fazem parte de ações atribuídas aos servidores de nível médio - de soldados a tenentes - para reivindicar melhores salários. O governo do Estado ofereceu 11,5%, sendo que 6,32% foram concedidos pela ex-governadora Yeda Crusius e pagos em março. Na próxima sexta-feira, o governo do Estado deve se reunir com entidades representativas da BM. A direção da Associação Beneficente Antonio Mendes Filho dos Servidores de Nível Médio da BM (Abamf-BM) publicou apedido na edição de ontem do Correio do Povo, enfatizando que "grupelhos, sem representatividade, tentam aproveitar o momento de luta para ficarem visíveis e promoverem-se politicamente, colocando em risco a luta da categoria". O apedido diz ainda que a Abamf-BM mantém a disposição de encontrar com o governo solução aos anseios dos "trabalhadores fardados", com "responsabilidade, seriedade, serenidade e competência que sempre marcam as negociações salariais". PORTO ALEGRE

Implantação do programa Territórios da Paz, a versão gaúcha das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs)

SIMBOLO DA REPRESSÃO AO CRIME CHEGA À RESTINGA (Zero Hora, Página 36 com foto) Um dos símbolos do novo plano de repressão ao crime no Estado estacionou às 18h de ontem no bairro Restinga, uma das áreas mais conflagradas de Porto Alegre. O ônibus, chamado de Posto Móvel Comunitário, é uma das medidas encontradas pela Brigada Militar (BM) para dar uma resposta aos criminosos que passaram a impor a lei do terror na vizinhança. A ação faz parte da implantação do programa chamado de Territórios da Paz, a versão gaúcha das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), que vêm combatendo a criminalidade no Rio de Janeiro. O governo decidiu antecipar o início da implantação do policiamento ostensivo no local após o bairro registrar quatro assassinatos no último final de semana. A localização dos policiais não foi decidida ao acaso. O comandante da 1ª Companhia do 21º Batalhão de Polícia Militar, responsável pela segurança na Restinga, capitão Marcelo Nogueira da Silva, afirma que naquele ponto existe “uma praça de guerra”, o que ele compara a uma panela de pressão aquecida pelos inúmeros tiroteios protagonizados por facções rivais que ali se instalaram. Silva promete que o ônibus ficará no local, até segunda ordem. “A intenção é a aproximação com a comunidade. É prevenção e repressão ao mesmo tempo”, adianta o capitão. Com a chegadas dos PMs, o jogo de bola na rua não precisou ser interrompido para abrir caminho a gangues armadas. Donas de casa puderam abrir os portões e conversar na calçada. Para esses meninos, tiroteio não é coisa de cinema. “A gente vê na TV, mas vê aqui também”, revela outro. Apesar do histórico de violência na região não ser novo, os moradores são unânimes: do jeito que estava não dava mais. Uma cuidadora de crianças de 43 anos respira aliviada. A casa dela ficará agora a poucos metros do posto móvel. Só assim ela poderá dormir mais tranquila. “Hoje, enquanto meus filhos não chegam do trabalho eu não posso dormir. Alguns meses atrás um vizinho morreu por causa de uma bala perdida, não quero que aconteça com os meus também”. Pelas contas da moradora, há pelo menos quatro meses os tiroteios viraram rotina. E não têm hora para acontecer. É manhã, tarde e noite. PORTO ALEGRE

O comando da Brigada Militar está decidido a pôr um fim nos protestos de PMs por melhores salários

COMANDANTE TENTA NEGOCIAR REAJUSTE (Zero Hora. 07/09 - Página 36) O comando da Brigada Militar está decidido a pôr um fim nos protestos de PMs por melhores salários – nem que, para isso, seja necessário fazer logo uma proposta de reajuste nos soldos. O comandante-geral da corporação, o coronel Sérgio Roberto de Abreu, sugeriu ontem a integrantes do governo estadual que sejam retomadas negociações com associações de classe da BM a fim de se chegar a um índice de recomposição salarial. Em contrapartida, seria exigido o fim das manifestações com queimas de pneus, que se repetem há mais de um mês em rodovias e diferentes cidades gaúchas. “Nunca deixamos de desenvolver a proposta. Aconselhei que até o fim de semana seja oferecido um índice, que vai mostrar a boa vontade governamental e mostrar que os PMs sabem cumprir seu dever, independentemente de suas insatisfações salariais”, pondera Abreu. A ideia de Abreu foi exposta ao secretário estadual da Segurança Pública, Airton Michels, ao subsecretário, Juarez Pinheiro, e à secretária da Administração, Stela Farias. O comandante da BM ressaltou que as associações que representam oficiais e sargentos não apoiam os protestos. Os demais integrantes da mesa que debateram o possível reajuste estão cautelosos. Juarez Pinheiro afirma que não há consenso sobre se este é o momento certo de fazer uma oferta. Uma reunião com as entidades de classe da BM estava marcada para sexta-feira, mas nem isso está certo, diante do prosseguimento da queima de pneus. “Oferecer uma proposta depende muito da interrupção dos protestos. A associação dos cabos e soldados (Associação Beneficente Antonio Mendes Filho, a Abamf) colocou nota nos jornais assegurando que não quer atuar fora da legalidade. Isso nos parece um bom sinal”, opina Pinheiro. No campo da repressão aos protestos, a BM parece não ter avançado. Abreu disse ter recebido informações sobre a identidade de participantes de protestos, mas sem provas. Ele afirma que muitos atos podem ter sido feitos por parentes e amigos dos PMs. Mas, se a BM consegue localizar bandidos que atuam nas ruas, como não identificou ainda os militares que ateiam fogo nos pneus? O comandante Abreu considera as situações bem diferentes: “Não estamos lidando com criminosos comuns. Eles não agem às claras, não fizeram greve. Se tivessem agido dessa forma, nossa reação seria diferente. É até provável que não sejam PMs que organizam os atos, mas apenas gente solidária a eles ou interessada em tirar proveito político”. Abreu ressalta que ainda não foi decidida a punição ao único que assumiu ter cometido protestos, um sargento da reserva da BM. PORTO ALEGRE

Governo deve apresentar nova proposta salarial a servidores da Brigada nesta sexta-feira

Após assistir ao desfile militar de 7 de Setembro em Porto Alegre, o governador Tarso Genro anunciou que o Governo do Estado deve apresentar nova proposta salarial aos servidores da Brigada Militar nesta sexta-feira (09). A negociação será retomada depois de a Associação Beneficente Antônio Mendes Filho (Abamf), que representa os servidores de nível médio da BM nas negociações salariais, ter divulgado nota na qual condena os protestos com bloqueios de vias realizados em vários pontos do Rio Grande do Sul. "A Abamf, com essa nota, demonstrou sua legitimidade para as negociações", declarou o governador.

Antes do desfile militar, Tarso passou as tropas em revista na Avenida Loureiro da Silva acompanhado general-de-exército Carlos Bolívar Goellner, titular do Comando Militar do Sul (CMS). Os dois seguiram em carro aberto ao palanque oficial, de onde acompanharam o desfile, que este ano teve 4,5 mil participantes, cem viaturas de diversas instituições e o sobrevoo de caças F-5M da Força Aérea Brasileira.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

CARTA DE PORTO ALEGRE - SEMINÁRIO NACIONAL DE POLÍCIA COMUNITÁRIA


REUNIDOS EM PORTO ALEGRE POR OCASIÃO DO SEMINÁRIO NACIONAL DE POLÍCIA COMUNITÁRIA, NO PERÍODO DE 30 DE AGOSTO A 02 DE SETEMBRO DE 2011, OS OPERADORES DE SEGURANÇA PÚBLICA, GESTORES PÚBLICOS E SOCIEDADE CIVIL, POR PROMOÇÃO DO GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, EM PARCERIA COM A SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA/MJ, ELENCAM OS PRINCIPAIS PONTOS TRATADOS DURANTE O EVENTO.
Convencidos de que a missão constitucional da Segurança Pública Brasileira é promover uma cultura de paz social, em que sejam minimizados os índices de violência e criminalidade, em especial, em algumas unidades da federação;
Seguros de que a democracia representativa, complementada por iniciativas de democracia direta, é condição indispensável para a estabilidade, a paz social e o desenvolvimento do Brasil, fundamentado no respeito aos direitos humanos;

Conscientes do novo paradigma da segurança pública, derivado do SUSP, do PRONASCI, da 1ª CONSEG e iniciativas dos entes federados, o qual consiste no entendimento de que as instituições de segurança do Brasil devem adotar o critério da prevenção como estratégia fundamental para o enfrentamento da violência e da criminalidade;
Persuadidos de que o bem-estar do povo brasileiro exigirá, cada vez mais, dos operadores de segurança pública, uma real e permanente integração entre todos os órgãos policiais e a comunidade;

Considerando este Seminário, em face de sua representatividade e qualidade dos trabalhos apresentados, um marco a mais para institucionalização em nosso País da filosofia de Polícia Comunitária, com sua inclusão no arcabouço jurídico e legal dos Municípios, Estados e da União, PROPAGAMOS:

Artigo 1º
Consolida-se a polícia comunitária como filosofia e forma inovadora de conceber e pensar as ações de segurança pública pelo viés de uma estratégia organizacional a fim de regrar o estabelecimento de convivência entre os operadores de segurança pública brasileira e as comunidades;

Artigo 2º
A reafirmação da necessidade da transversalidade de conteúdos programáticos relacionados à polícia comunitária e direitos humanos nas disciplinas dos cursos de formação e de aperfeiçoamento funcional dos servidores que integram os órgãos de segurança pública, assim como o permanente fomento à realização de foros, debates e seminários acerca do assunto.

Artigo 3º
Que se torna imprescindível desenvolver a filosofia, doutrina e prática de polícia comunitária de forma articulada em redes sociais, através de comitês e conselhos de segurança, potencializando a captação de informações e criando conhecimento para subsidiar sua implementação, efetivação e a prospecção.

Artigo 4º
Que o Estado deve procurar promover ações de polícia comunitária a partir de atividades de ensino, pesquisa, treinamento, cultura e desenvolvimento tecnológico e de programas de difusão e divulgação buscando ampliar substancialmente a interação e o intercâmbio de conhecimentos entre os organismos policiais, as estruturas de Estado e a comunidade, explorando todos os canais de comunicação social disponíveis.

Artigo 5º
Que, através da gestão do conhecimento, devemos desenvolver processos internos para aprofundamento de novos conhecimentos, incorporando-os e disseminando-os, velozmente, nos serviços prestados a comunidade.

Artigo 6º
A necessidade de implementar o planejamento estratégico de polícia comunitária, com diretrizes determinadas para:
a. a produção de dados e informações para subsidiar a avaliação de políticas de segurança pública;
b. a transparência e do acesso às informações policiais e de outras áreas governamentais;
c. o fortalecimento dos instrumentos de controle interno e externo da polícia;
d. a articulação das políticas e das organizações da segurança pública para interagir nas áreas da justiça criminal, execução penal e prevenção do crime e da violência e ouvidoria.

Artigo 7º
Que devam ser estabelecidas as Diretrizes Nacionais de Polícia Comunitária objetivando a incubação de programas de cooperação técnica entre as polícias estaduais e órgãos envolvidos no Sistema de Segurança Pública, divulgando as boas práticas e publicando os resultados obtidos;

Artigo 8º
A necessidade de regulamentar através de lei, o Relatório de Impacto na Segurança Pública – RISP, a qual elencará as atividades que estão sujeitas à elaboração do referido estudo e as diretrizes gerais básicas para a sua constituição, no sentido de estabelecer um prognóstico de impacto na segurança da comunidade e, ao mesmo tempo, apresentar medidas mitigadoras ou compensadoras dos problemas gerados ou riscos submetidos.

Artigo 9º
O desenvolvimento junto aos organismos responsáveis pela segurança pública em nível federal, estadual e municipal, em especial, as práticas de “Accountability” e a transparência com a comunidade, como forma de contribuir para a melhoria das atividades de polícia ostensiva e do cumprimento efetivo de suas missões pela incorporação de três elementos básicos: a responsabilidade de cumprir com seus compromissos, a responsabilidade de prover informações confiáveis e transparentes e a responsabilidade por suas ações e decisões conjuntas;

Artigo 10
Que a articulação de atividades policiais com ações sociais e/ou preventivas, promovidas pelas comunidades locais, contribui decisivamente para a paz social, para mediação de conflitos, tendo em vista que a insegurança traz prejuízo, em especial para as comunidades mais carentes.

Artigo 11
Que a valorização dos profissionais de segurança pública em todos os aspectos é condição fundamental para aqueles que são responsáveis pela proteção da vida dos cidadãos e das cidadãs para assegurar uma melhor qualidade de vida aos mesmos, bem como dignidade no exercício de suas complexas funções.

Artigo 12
A necessidade de aprimoramento da gestão orçamentária governamental, para investimentos na área de segurança pública, priorizando a prevenção que é o fator preponderante para a redução dos índices de criminalidade.

Artigo 13
A necessidade de que o inestimável acervo de palestras proferidas neste Seminário seja compilado para divulgação em todo o Brasil se efetivará a partir das resenhas produzidas pela Academia de Polícia Militar, da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, oportunamente disponibilizadas nas páginas eletrônicas da Secretaria Nacional de Segurança Pública – SENASP e demais instituições participantes constituindo em referencial científico acerca do tema.

Conclusão
Os participantes do Seminário Nacional de Polícia Comunitária, em suas diversas atividades e imbuídas do propósito de contribuir com o povo brasileiro na construção do novo paradigma da segurança pública com base na parceria entre as polícias e a comunidade, bem como o comprometimento de todos os entes federados para que se aperfeiçoe o sistema de segurança pública adequado as exigências do terceiro milênio, editam a presente Carta.
Porto Alegre, RS, em 02 de Setembro de 2011.
(http://www.ensinossprs.org/seminario/ ).

Copa do Mundo - Segurança pública realiza reunião para debater tecnologia da informação

Uma comissão da secretaria especial para Grandes Eventos esteve em Porto Alegre, nesta segunda-feira (05), para verificar a situação do Rio Grande do Sul no que se refere à tecnologia da informação. O objetivo do Governo Federal é criar uma rede nacional de gerenciamento e controle, com interligação entre as 12 cidades sede da Copa do Mundo de Futebol de 2014 e Brasília.

O secretário da Segurança Pública, Airton Michels, agradeceu à comissão por escolher o Rio Grande do Sul como o primeiro Estado a ser visitado. Ele salientou o fato de Porto Alegre já ter recebido grandes eventos e que todo investimento a ser feito para garantir a segurança servirá de legado para a sociedade após o Mundial. Já o secretário de Esporte e Lazer, Kalil Sehbe Neto, afirmou que a transversalidade do Governo garante o trabalho integrado de sua Pasta com a SSP.

Márcio Porciano, integrante da comissão, informou que há a possibilidade de aquisição em larga escala de equipamentos para atender às cidades sedes da Copa. No próximo dia 23 de setembro, o secretário especial para Grande Eventos, delegado federal José Ricardo Botelho, virá a Porto Alegre para anúncios na área.

Além de Michels e Kalil, os representantes do Governo Federal reuniram-se com o secretário adjunto da SSP, Juarez Pinheiro, com os diretores do Departamento de Gestão Estratégica Operacional (SSP), coronel Carlos Frederico Azevedo Hirsch, e do Departamento de Convênios, coronel João Francisco dos Santos, e integrantes da Polícia Civil, Brigada Militar, IGP e da Procergs, na Secretaria da Segurança Pública. Eles visitaram o estádio Beira Rio, a Procergs e Procempa.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Resumo do Correspondente Ipiranga - Rádio Gaúcha


— Porto Alegre voltou a ter a cesta básica mais cara entre as capitais, superando São Paulo.

— Operação policial em Sapucaia do Sul terminou com 16 pessoas presas e uma adolescente apreendida.

— Preso homem apontado pela polícia como um dos maiores traficantes de armas e drogas do Rio Grande do Sul.

— Corpo encontrado num matagal do município de Áurea, no norte gaúcho, pode ser de um pequeno empresário que desapareceu em Erechim.

— Governador Tarso Genro classificou como atos de vandalismo os bloqueios de rodovias com queima de pneus.

— Terminou a greve dos servidores da saúde de Porto Alegre.

— Empresa John Deere demitiu 104 funcionários da fábrica de máquinas agrícolas de Horizontina, no noroeste gaúcho.

— Atividade da indústria gaúcha cresceu 2,7% de junho para julho.

— Com fraco desempenho da indústria, a economia brasileira cresceu menos no segundo trimestre do ano. A expansão do PIB foi de 0,8%.

— Forte terremoto de 6,7 graus na escala Richter ocorreu nesta manhã no norte da Argentina. Moradores das cidades de Cascavel e Maringá, no Paraná, também sentiram o abalo.

— Operação das balsas voltou ao normal nesta manhã em Porto Mauá, Porto Vera Cruz e Tiradentes do Sul, na fronteira com a Argentina.

— Estudo do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e da Embrapa mostra que as pastagens representam 62% da área desmatada na Amazônia.

— Presidente Dilma Rousseff afirmou nesta manhã na cerimônia oficial de abertura da Expointer que os números grandiosos da feira são expressão da potência agropecuária do Brasil.

— Garantiu que o Brasil tem condições de enfrentar essa turbulência na economia internacional.

AGÊNCIA RBS.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Após protesto na Capital, PMs cogitam paralisação



Uma das principais vias de Porto Alegre foi bloquedas por pneus. Clique aqui e confira mais fotos Crédito: Reprodução / Record
Uma das principais vias de Porto Alegre foi bloquedas por pneus. Clique aqui e confira mais fotos
Crédito: Reprodução / Record
Os policiais militares (PMs) gaúchos não descartam começar uma paralisação ou uma operação padrão para pressionar o governo do Estado a aumentar o índice de reajuste dos salários. O presidente da Associação Beneficente Antonio Mendes Filho (Abamf) dos cabos e soldados, Leonel Lucas, disse à Rádio Guaíba, nesta quinta-feira, que a categoria se reunirá com uma comissão formada pela Casa Civil e pelas secretarias da Segurança, da Administração e da Fazenda nesta manhã. “Nós estamos dispostos a negociar, o governo é que não quer”, afirmou Lucas.

Durante a madrugada, novos protestos com pneus queimados foram registrados na Capital e no interior. No entanto, segundo o presidente da entidade, somente as manifestações ocorridas no início do mês foram feitas por policiais. A grande maioria das demais, conforme ele, seria “fogo amigo do governo”. Lucas lembrou que, quando começaram as conversas com o governo, a associação pediu “uma trégua” para os manifestantes. “Vamos acalmar. Nós temos que ser conscientes.” Contudo, há uma grande insatisfação dos servidores.

“Os brigadianos estão indignados com essa questão. O governador prometeu que, quando assumisse, daria um aumento escalonado, até 2014, e chegaria a R$ 3,2mil. A bolsa formação que ele fez como ministro, iria se tornar salário, mas 9 mil brigadianos perderam essa bolsa”, explicou Lucas.

Porto AlegreDurante a madrugada, a avenida Mauá foi bloqueada, em Porto Alegre, com uma barreira de nove pneus queimados localizada próxima à rua Chaves Barcellos, no Centro da Capital. Pelo menos três das quatro pistas da avenida ficaram interrompidas, mas o fluxo de veículos não foi comprometido. No muro de proteção da linha da Trensurb, foram colocadas duas faixas com os dizeres: “Bem vindo a Porto Alegre, a capital onde os Policiais Militares ganham o pior salário do Brasil – A Brigada vai parar” e “Governador – chega de esmola – salário digno já”.

Interior

Três novos protestos com interrupção de rodovias foram registrados nesta quinta-feira. Em Uruguaiana, na Fronteira Oeste, o km 568 da BR 472, ficou parcialmente bloqueado às 3h30min por pneus em chamas. A Polícia Rodoviária Federal precisou recorrer aos bombeiros para apagar o fogo e recolher o material da pista. No local, foi deixada uma faixa, onde estava escrito “Por um salário mais digno", e um boneco imitando um policial militar.

Por volta das 5h, o km 193 da RSC 470 foi interrompido também por uma barreira de pneus. A ponte do Rio das Antas, entre Bento Gonçalves e Veranópolis, na Serra, ficou bloqueado por cerca de 40 minutos. Um cartaz estava no local com os dizeres: “Quarto PIB nacional, pior salário das polícias militares do Brasil".

Em Charqueadas, na Região Carbonífera, o km 28 da ERS 401 também foi bloqueado por pneus. O local já foi liberado.


Assista ao vídeo do protesto na Capital:


Governo condiciona proposta para PMs ao fim de protestos

Desde o início de agosto, manifestações com queima de pneus são realizadas no Estado<br /><b>Crédito: </b> Reprodução / Record

Policiais queimam pneus em estradas desde o começo de agosto no Rio Grande do Sul

Desde o início de agosto, manifestações com queima de pneus são realizadas no Estado
Crédito: Reprodução / Record
Em reunião entre o governo do Estado e entidades representativas dos policiais militares, a Casa Civil condicionou a oferta de aumento de salários para a categoria ao fim dos protestos com interrupções de ruas e estradas no Rio Grande do Sul. Ao sair do gabinete onde ocorreu a negociação no Palácio Piratini, nesta quinta-feira, o presidente da Associação Beneficente Antonio Mendes Filho (Abamf) dos cabos e soldados, Leonel Lucas, pediu para as pessoas que estão participando do movimento, que ocorre desde o início de agosto, acabem com as manifestações. “Estamos buscando elaborar com o governo um calendário de reajuste da categoria. Para viabilizar isso, apelamos pela interrupção das manifestações”, afirmou ele, pedindo ainda paciência à categoria. Uma nova rodada de negociações com a categoria deverá ocorrer no dia 9 de setembro.

O chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, afirmou que o governo elaborou uma proposta diferente da rejeitada na primeira reunião com os policiais, mas só entregará às entidades no momento em que cessarem os protestos. “Reconhecemos que os salários são baixos e queremos solucionar essa situação. Mas não vamos aceitar esse tipo de protesto”, afirmou, referindo-se aos pneus queimados em cidades do Interior e na Capital. Segundo ele, a Brigada Militar investiga os atos e já tem suspeitos.

Lucas ressaltou que a entidade não é responsável pelos atos. “No momento em que sentamos e conversamos com o governo, que pediu a suspensão das mobilizações, na semana passada, paramos. Da nossa parte, não houve continuidade”, disse. Para Lucas, esses atos podem ter partido de pessoas interessadas em gerar instabilidade entre a BM e o governo. Para o chefe da Casa Civil, mesmo que Abamf-BM garanta que não é responsável pelas últimas queimas de pneus, acabou incentivando esse tipo de prática.

Nesta quinta-feira, uma das principais vias de Porto Alegre, a avenida Mauá, foi interrompida por uma barreira de pneus com fogo. Esse é o primeiro registro desse tipo de protesto na Capital. Pelo menos três das quatro pistas da  via ficaram interrompidas, mas o fluxo de veículos não foi comprometido. No muro de proteção da linha da Trensurb foram colocadas duas faixas com os dizeres: “Bem vindo a Porto Alegre, a capital onde os Policiais Militares ganham o pior salário do Brasil – A Brigada vai parar” e “Governador – chega de esmola – salário digno já”.

Durante a madrugada, três rodovias foram interrompidas. Em Uruguaiana, na Fronteira Oeste, o km 568 da BR 472, ficou parcialmente bloqueado às 3h30min por pneus em chamas. Por volta das 5h, o km 193 da RSC 470 foi interrompido também por uma barreira. A ponte do Rio das Antas, entre Bento Gonçalves e Veranópolis, na Serra, ficou bloqueado por cerca de 40 minutos. Em Charqueadas, na Região Carbonífera, o km 28 da ERS 401 também foi fechado.

A Abamf-BM apresentou proposta que prevê a elevação do piso dos atuais R$ 1.170,00 para R$ 3,200,00, sendo 25% de reajuste agora e o restante no decorrer do governo. Ele recordou ainda que o aumento concedido no início do ano era referente às negociações com a ex-governadora Yeda Crusius.
(http://www.correiodopovo.com.br/Noticias).